O sol doura a pele, como a panela adocica a cebola. Que conjuntura essa, de corpo e tempero que tempera mãos e olhos? É receita feita à olho, mesmo que no início de tudo esteja a boca.

Ingredientes (sem medidas, para caber no céu – , da boca e da noite):

  • o mar
  • a escada
  • o azul
  • a cebola
  • o azeite
  • o sal e o suor
  • a boca, a nuca, e os dedos.

Entre textura e tempo, texto e gosto, soprar brisa de verão e leve chama do desejo. Acrescentar dias insones e noites lânguidas, deitar sobre a fôrma, a forma e o entardecer: como quem pincela curvas e dulçor. Espremer entre os dedos, limão e lábios. É agridoce. É pele. É panela. porque amor, se faz na cozinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *