E se eu falasse: ‘tu em mim’, e isso não fosse nós?
Se fossem fronteiras abertas,
galáxias desertas,
encostadas uma na outra,
luz e sombra,
preto e branco,
dia e noite?
Se tu sentisse em mim,
e em ti
eu simplesmente deixasse o mundo acabar,
e tu continuasse tu,
e eu, eu
isso seríamos nós,
ou uma estrela nova?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *