Tão fundo e tão dentro:

sem enredo ou poesia.

Entre um azul e um verso,

entre o refrão e a invasão.

Portas e janelas, mares e estrelas:

nós: extremos?

Voltas
às vezes

véus
vozes
vais
verticais
versos
velozes,

vem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *