A boca de neblina
no fim
daquela porta.
herdei silêncios
e bebi
o verão
no inverno.
da língua
o verbo
nasceu-me
útero.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.