É ao pé do azul que a massa úmida se contorce
torce
a nuca
a penugem
a curva das costas e dos cabelos
do amarelo e do vermelho
A forma e a matéria
a prata e o cheiro terroso
a lua e a noite
o alecrim
o vinho
o frescor do verde
a folha branca
nos pés
a terra e o céu
e a tinta
escorre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *