No espaço de uma manhã
(o tempo era agora)
rasguei conceitos e diários
risquei fósforo e estrofes,
inteiras:
não era eu.
Tampouco nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *